Buscar
  • Alethéia Westermann

Elementos vazados | Cobogós


Elemento vazado que permite a entrada de luz solar e ventilação natural utilizado nas aberturas de construções o Cobogó traz consigo certa poesia ao projeto tornando a arquitetura uma espécie de luminária urbana que compartilha seu jogo de sombra e luz.

Criado no Brasil na década de 1920 e amplamente explorado no movimento modernista brasileiro teve seu nome oriundo da junção da primeira sílaba dos sobrenomes de seus criadores, um grupo de engenheiros formado pelo português Amadeu Oliveira Coimbra, o alemão Ernesto August Boeckmann e o brasileiro Antônio de Góis. Entretanto, foi Lúcio Costa, em referências sutis à arquitetura colonial, que difundiu esse elemento compositivo presente na estética da arquitetura moderna brasileira.

Israel e Londres

Herança da cultura árabe, baseado nos Muxarabis (painéis de madeiras vazados que eram utilizados para fechar parcialmente os ambientes internos) os Cobogós, também garantem a passagem de luz e permiti a ventilação ao mesmo tempo que conferem privacidade e evitam grandes ventos.

USA/Israel

O efeito de luz e sombra é muito bonito e o material segmenta ambientes de maneira sutil. Além disso, outra vantagem, em lugares muito quentes a incidência direta dos raios solares sobre frentes de vidro ocasionam um superaquecimento dos ambientes internos e o uso desses elementos vazados na fachada ajuda a amenizar o calor, filtram a insolação direta no local possibilitando a regulação da temperatura e um melhor conforto térmico no interior dos espaços.

New Haven/USA

Mas, não só nas fachadas os Cobogós são aplicados. Atualmente seu uso se estende também como divisórias internas. Formando um jogo de luz e sombra bem interessante permitem a entrada de luminosidade, ventilação, leveza e personalidade aos ambientes. Porém, atenção! Não são elementos que trazem privacidade acústica. Por isso, antes de usar o produto, pense nas necessidades de cada ambiente. Ventilação permanente e iluminação natural nem sempre são vantagens.

Feitos de cimento e tijolo no início passaram a ser produzidos também em cerâmica natural e esmaltada e outros distintos materiais como vidro, madeira, cerâmica e até porcelana. Hoje são encontrados em diversos modelos, cores e tamanhos e têm conquistado espaço na arquitetura atual.

Instituto do Mundo Árabe, Paris|França

Com forte tendência mundo afora remetem a um design condizente com o nosso tempo quando apresentam padrões e desenhos inspirados na natureza, cores vibrantes ou em composições geométricas mais ousadas. Hoje, projetos contemporâneos se apropriam da forma, sublinham a função e exploram a plasticidades desses elementos vazados.


Siga também nosso blog na Tribuna de Minas

#cobogó #elementovazado #muxarabis #arquitetura #arquiteturadeinteriores #sombra #luz

10 visualizações

Rua Coronel Vaz de Melo, 32/102.

Bom Pastor - Juiz de Fora - MG

Telefone: 32 3213-5657

© 2016 Aletheia Westermann Arquitetos. Todos os direitos reservados. 

Criado por Cláudia Figueiredo (32) 99109-7440