Buscar
  • Aletheia Westermann

A criatividade é essencial na hora de projetar para os pequenos clientes


Projetar um quarto infantil pode ser um desafio e tanto! Pensar nos móveis, texturas e definir a paleta de cores que irá compor esse ambiente é uma tarefa que deve unir as crianças, os genitores e a criatividade.

O ponto de partida deve ser a idade da criança. A partir disso, o projeto vai definir os elementos adicionados e pensar também no crescimento e desenvolvimento dela.

Quartos de bebês podem ter berço, trocador e poltrona de amamentação desde que caibam de maneira harmônica, caso contrário o trocador pode ser instalado no topo de uma cômoda e a poltrona de amamentação suprimida.

Crianças maiores dormem em cama (que pode ser de solteiro, bicama ou beliche, se o cômodo for compartilhado com um irmão) e precisam de espaço para brincar e estudar, além de gavetas, caixas organizadoras, cestos e nichos para guardar brinquedos.

Autonomia

A liberdade para a criatividade das crianças é um dos maiores responsáveis para diferenciar um quarto adulto de um infantil. É importante que a criança tenha liberdade e autonomia para manusear todos os elementos que compõem o espaço. Diferentemente de quartos de adultos, esses ambientes devem ter um espaço dedicado às brincadeiras e as alturas para acesso aos objetos devem ser pensadas para ajudar os pequenos.

Além disso, precisam ser confortáveis, acolhedores, práticos e, acima de tudo, seguros. Também devem ser fáceis de serem transformados, pois, conforme vão crescendo, as crianças vão trocando de gostos e interesses.

Rotina

É muito importante saber o exato tamanho do cômodo para ajustar o que realmente cabe nele e, quando necessário, fazer uso de soluções para adequar os desejos da família ao projeto. O layout do cômodo deve levar em conta as necessidades e a rotina da família, a circulação e a funcionalidade do mobiliário.

Idade

A partir de três anos, meninos e meninas já começam a manifestar preferências, assim, a decoração deve ter a carinha de quem vai utilizar o ambiente.

Para as crianças a partir de 5 anos, um cantinho dedicado aos estudos é indispensável. Escrivaninha e cadeira na altura adequada, bem como acessórios como porta-lápis e os livros favoritos deixarão o estudante mirim mais animado para fazer o dever de casa, ainda mais em tempos de estudo remoto.

Quando a criança quiser convidar algum amiguinho(a) para dormir em casa, o ideal é já ter instalada no quarto uma cama auxiliar para acomodar o(a) convidado(a).

Com o passar dos anos, os desejos infantis vão se transformando, e, consequentemente, o quarto pode acompanhá-los se, desde cedo, já tiverem um projeto arquitetônico que preveja tais transformações.



Materiais

Materiais naturais, recursos inusitados, muita criatividade e uma boa marcenaria, feita sob medida e cheia de refinamento, resultam em ambientes completamente autorais e únicos. O objetivo é chegar em um projeto arquitetônico contemporâneo e atemporal.

Outro recurso que gosto de utilizar é decorar as paredes em tons mais pasteis, utilizando mobiliário em tons neutros e deixar os pontos de cor para os acessórios, como luminárias e adereços.

Iluminação

A iluminação geral pode ser dimerizada para ajustar a quantidade de luz. É necessário pensar também na iluminação indireta, para aquele momento que muita luz não é o desejado. Podemos utilizar iluminação de destaque, para nichos e objetos nas paredes. Também é possível colocar fitas de led no gesso ou prateleiras.

Para otimizar todos esses pontos de iluminação é possível concentrar todos os acionamentos no interruptor da entrada do quarto, ou ainda usar a automação criando cenas para dia/noite, troca de fralda/amamentação, etc.


Com um bom projeto é possível pensar em soluções mais duradouras e sustentáveis, sem ter que trocar todo o cenário cada vez que as crianças crescem.


#quartodecrianca #projetoarquitetonico #morarbem #funcionalidade #aletheiawestermannarquitetos #arquitetas #arquiteturadeinteriores #aletheiawestermann #juizdefora #juizdeforamg #saopaulo #riodejaneiro #londres #EUA






2 visualizações0 comentário