Buscar
  • Aletheia Westermann

Vidro: a transparência em sua atuação

A tecnologia utilizada nos vidros evoluiu para fornecer soluções específicas e eficazes para cada projeto arquitetônico. Há tantas opções disponíveis que é necessário estudar as propriedades dos diferentes produtos, bem como as condições particulares que influenciarão os ambientes que estamos projetando.

O vidro é um material que tem ganhado cada vez mais espaço na arquitetura de interiores, podendo ser utilizado em diversas aplicações, como portas e divisórias, revestimentos de pisos e coberturas, em paredes e divisórias, além de muitas outras opções.



Translúcido ou não

O emprego de vidro nas janelas garante a transmissão de luz natural para o ambiente interno. No entanto, é possível criar combinações inusitadas com vidros decorativos quando o objetivo é regular o nível de transparência. Pelo uso de uma inovadora tecnologia, os vidros podem ser totalmente personalizados através de cores, imagens ou desenhos, criando um ambiente único, bonito e funcional. A impressão digital em vidro apresenta alta definição e elevado grau de resistência. Mesmo quando exposta à água e à ação do tempo, não perde a cor e mantém-se como nova por várias décadas.

Com esta técnica, o vidro pode ser perfeitamente integrado aos projetos de banheiros, cozinhas e áreas gourmet e podem simular qualquer material, incluindo madeira, metal, cerâmica, pedra ou azulejo, para criar a estética completa desejada.

Revestimentos

O vidro é um material bastante funcional e flexível quando o objetivo é revestir paredes, móveis e armários em qualquer ambiente da casa. Isso porque o vidro, além de resistente, é de fácil limpeza e manutenção, se adequando até em locais como a cozinha, que concentra grande quantidade de gordura. Atualmente, vem sendo utilizado inclusive em piscinas, criando a sensação de aquário e bordas infinitas.



Portas e divisórias

Quando se fala em espaços comerciais, as aplicações variam conforme o intuito do projeto. A utilização de portas e divisórias de vidro permite maior permeabilidade visual e entrada de iluminação solar entre os diferentes espaços dos escritórios. Porém, é importante pensar em possibilidades de se manter a privacidade quando necessário, seja por meio de persianas ou cortinas de tecido. E uma vez insatisfeito com tamanha exposição, é possível aplicar serigrafia ou adesivar o vidro com películas que permitem maior conforto térmico e privacidade.

Segurança

Se a questão é a preocupação com a segurança, existem várias opções de vidros, desde um tipo laminado, com película que impede a propagação de estilhaços quando quebrado (ideais para serem instalados no box), até blindados com diferentes níveis de resistência balística (ideais para fachadas, por exemplo).

Guarda corpo

Além da função de prevenir quedas e acidentes, o guarda-corpo de vidro pode criar um efeito decorativo na arquitetura e na construção, em ambientes como varandas, mezaninos, escadas e corredores. Ele pode dar a sensação de flutuar nos degraus da escada ou mesmo de inexistência, garantindo que o conceito arquitetônico escolhido não sofra nenhum tipo de interferência.



Pisos

O uso de vidro em pisos e degraus imprime um efeito estético impactante, sobretudo quando a aplicação permite visualizar vistas ou texturas. No entanto, pode ser constrangedor para pessoas que usam saia. Por isso, em alguns locais, deve ser evitado.



Coberturas

Quando utilizado em coberturas, o vidro permite a entrada de luz natural e calor, evita o consumo excessivo de energia e proporciona um efeito estético marcante. Porém, pode aquecer demais o ambiente, necessitando de instalação de alguma tecnologia que amenize a sensação térmica.



Tipos de vidro

Os tipos de vidro mais comuns na construção civil são os temperados e os laminados. Ambos são considerados vidros de segurança, com qualidades parecidas. Além deles, há também os laminados temperados e os insulados, que funcionam como uma parede acústica, isolando ruídos e proporcionando conforto térmico.

Espessura

Outro ponto que devemos ter atenção é em relação à espessura do vidro. Utilizar um vidro com espessura incorreta, além de interferir na experiência do uso adequado do produto, pode custar caro para o cliente.

Com muitas possibilidades de uso na arquitetura, o vidro é um elemento que proporciona beleza, economia e segurança para qualquer projeto de ambiente. Sua versatilidade é também caracterizada pelo aspecto sustentável.



#vidronaarquitetura #guardacorpodevidro #vidronopiso #divisoriadevidro #vidroncozinha #vidronobanheiro #tiposdevidro #espessuradovidro #aletheiawestermann #arquiteturadeiteriores

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo